As medidas emergenciais anunciadas pelo Governo do Estado para o enfrentamento à estiagem já estão em plena execução pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com a limpeza de 4.906 aguadas. Essa ação estratégica visa assegurar o abastecimento hídrico para comunidades rurais, especialmente com a proximidade do período chuvoso. 

As aguadas são fontes cruciais de abastecimento de água para famílias que dependem da agricultura e pecuária, tornando-se essencial a preparação adequada para captar e armazenar a água proveniente das chuvas de verão. Esse processo de preparação, que envolve a limpeza do entorno e a escavação, muitas vezes realizada com o auxílio de máquinas retroescavadeiras, é uma prática vital para garantir que essas reservas naturais estejam prontas para armazenar água, fundamental durante períodos prolongados de estiagem. 

Jacira dos Santos Souza, da comunidade Fazenda Furado dos Pires, no município de Santa Maria da Vitória, expressou sua satisfação com as medidas de limpeza de aguadas anunciadas pelo Governo da Bahia. "Agora pertence a Deus mandar a chuva e me dar saúde para eu trabalhar", afirmou Jacira, destacando a importância dessas ações para garantir o acesso à água e viabilizar o trabalho na agricultura, fortalecendo a esperança em meio aos desafios da estiagem. 

As ações em curso, desenvolvidas em parceria com consórcios públicos e prefeituras municipais, refletem um investimento significativo de R$ 16,7 milhões.  Esses recursos beneficiarão 71 municípios em 15 territórios de identidade, impactando diretamente 9.659 famílias de agricultores familiares. A limpeza das aguadas contribui para a garantia do abastecimento doméstico, das atividades do meio rural e a dessedentação animal. 

De acordo com o diretor-presidente da CAR, Jeandro Ribeiro, a execução dessas ações demonstra o compromisso do Governo do Estado com a segurança hídrica das comunidades rurais, assegurando que os recursos naturais sejam geridos de maneira sustentável. “O investimento abrange diversas etapas, desde a identificação das áreas críticas até a implementação de ações práticas para fortalecer a resiliência das comunidades diante dos desafios das mudanças climáticas. A limpeza das aguadas não só protege um recurso vital, mas também promove a sustentabilidade e o desenvolvimento nas áreas mais afetadas pela estiagem”.